jump to navigation

About

Não sou uma pessoa fácil. Não consigo me calar em reuniões. Tenho opinião. Nem sempre as corretas, mas certamente opiniões que levam em conta não só o que eu acho, mas o contexto global.

Sou professor da UFRJ e atualmente coordenador de pós-graduação (PESC/COPPE).

Comentários»

1. Juliano. - 20/08/2009

Olá, penso o seguinte, considerando quase 10 anos de formado:

Se não precisamos profissões regulamentadas, vamos fechar as faculdades então, e cada um se vira com as armas que tem, mesmo que seja política e poder de persoasão, a excelência e qualidade que fique à mercê da sorte que as emprestas tiverem ou não ao longo da vida em suas soluções.
Acredito que faculdade é o começo mínimo, senão podemos fechar todos os cursos existentes, por conseguinte mestrados e doutorados uma vez que eles não fariam mais sentido.
Cada um no seu quadrado, com a profissão e excelência técnica que obteve na faculdade. É só minha opinião, nada pessoal.

Um abraço

2. Adriano - 22/08/2009

Juliano, sua opinião se baseia em premissas equivocadas. Basta analisar a situação presente para ver onde reside o erro.

As graduações que prestam um bom serviço na formação dos profissionais têm e continuarão tendo seus diplomas reconhecidos pelas empresas na forma de maiores salários, menor probabilidade de desemprego e demais incentivos que explicam porque atualmente muitos alunos, sem lei que os obrigue, optam por fazer uma graduação. Esses mesmo incentivos também explicam porque os bons alunos dão preferência à algumas faculdades e não a outras: o valor do diploma da USP não é o mesmo que o da Unidunitê.

Assim, parte das pessoas que desejam trabalhar na área continuarão optando livremente por fazer uma graduação reputada. Por outro lado, os cursos e faculdades que não tem sido reconhecidos por agregar mais valor ao profissional que o investimento deles requerido em tempo e/ou dinheiro, realmente têm tido demanda menor que a oferta e podem vir a fechar. Tomara, pois isso é o melhor para a sociedade e para a indústria.

Um abraço,
Adriano

3. Ricardo Mesquita - 23/09/2009

Chega de informalidade. Para programar precisa de DIPLOMA. Chega de ter que ensinar padrões a programador de revistinha. Chega de ter que ensinar como funciona um SO a DBA de revistinha. Chega de ter que dizer que R$ 1.000,00 é pouco para ter uma profissão séria na hora da entrevista. Todos já sabiam que a Informática ia ser regulamentada desde 19XX. Faltou estudar… Eu estudei apesar de quase 20 anos de experiência. SOU FAVORÁVEL A ESSE PROJETO DE LEI.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: